quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

CAMALEÃO








Eu me visto de cores,

Dispo-me de pudores,

Se quero te amar

E contigo transar.



Eu me faço invisível,

Torno-me sensível,

Pra tua mente invadir

E a ti seduzir.



Viro criança, mansinho,

Se quero teu colo.

E então, teu carinho,

Sorrateiro descolo.



Ronronando feito gato

Desperto teu afeto

Pois sabes que é fato

Meu jeito inquieto.



A cada dia sou um...

Transformo-me dia-a-dia.

Sou alguém incomum

Que te ama e assedia.



Nunca sabes de mim,

Por isso ficas irrequieta.

Nunca sabes, enfim,

Como virá teu poeta!




Soriévilo 28/03/08

Um comentário:

  1. Seja bem vindo na vida de blogueiro, vou ver como é e te respondo ok

    ResponderExcluir