sábado, 19 de dezembro de 2009

REUNIÃO FOF/70 - SHOPPING ELDORADO-SP - 13/12/2002

LYLICONOEL
ENTREGA DE PRÊMIOS




SENTADOS NA FRENTE : - SEBASTIÃO, BENÊ, EDSON, CHICO
SEGUNDA FILA :- LYLICO, ENILDO, REGINA, OLINDA, MARLI, DIOGO, GONZAGA.
TERCEIRA FILA :- SÉRGIO, JOSÉ DA ROSA, ALBERTO, BELUZZO, TAMOTSU
QUARTA FILA :- NELSON, JOSÉ CLÁUDIO, ZECA.



GUGA, SÉRGIO E MAURÍLIO, AO FUNDO, QUE NÃO APARECEM NA FOTO ANTERIOR.






























































































FOTO HISTÓRICA


Desconheço a data da mesma, porém imagino que deva ser da época da ditadura - Extradição dos "comunistas e subversivos", trocados por algum medalhão sequestrado.

THEO - MEU NETO VIRTUAL


THEO - 14/04/2007

OS PAIS DO THEO


HELOISA E GUILHERME

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

DIVAGANDO


Tempos novos,
Maduros,
Correta métrica,
Boa poesia.

Mulher jovem,
Bonita, esguia,
Belas formas,
Pura simetria.

Quer mais o quê,
Para ser feliz o poeta?
Terra, poder, ouro?


Nada... É outro seu tesouro...
Respeito, Sabedoria,
Lucidez, Honraria,
Amor Próprio, Nostalgia.



Soriévilo 17/08/09>

CAMALEÃO








Eu me visto de cores,

Dispo-me de pudores,

Se quero te amar

E contigo transar.



Eu me faço invisível,

Torno-me sensível,

Pra tua mente invadir

E a ti seduzir.



Viro criança, mansinho,

Se quero teu colo.

E então, teu carinho,

Sorrateiro descolo.



Ronronando feito gato

Desperto teu afeto

Pois sabes que é fato

Meu jeito inquieto.



A cada dia sou um...

Transformo-me dia-a-dia.

Sou alguém incomum

Que te ama e assedia.



Nunca sabes de mim,

Por isso ficas irrequieta.

Nunca sabes, enfim,

Como virá teu poeta!




Soriévilo 28/03/08

QUERO ALGUÉM PRA CHAMAR DE AMOR - UMA ORAÇÃO




Por que me fizeste tão sensível, ó Senhor?!


Qual a razão de eu ser tão romântico,


Se não me dás alguém pra chamar de AMOR?!



Por que sofro até por quem desconheço?!


Por que tão mole meu coração?!


Será mesmo que isso eu mereço?!



Por que tantos desencontros,


Se o poeta diz ser a vida


A arte dos belos encontros?!



Perdoe-me, Senhor, sei que já passei da idade


De ter tantas dúvidas, da idade dos porquês,


Mas sinto-me perdido na minha mediocridade!!!



Olho para trás e percebo que nada mudou...


Não falo em tecnologia, ciência, física nuclear,


Falo de mim, ser humano, daquilo que fui e que hoje sou!!!



Eu também deveria ter evoluído, acompanhado...


Me tornado um insensível, um milionário alienado!!!


Mas não!! Deixaste-me a mesma pessoa do passado!!!



O mesmo rapazinho que respondeu, quando perguntado,


Que CHORAR não era FORÇA, muito menos FRAQUEZA,


Mas era sim POESIA PARA O SER APAIXONADO!!!



Aos dezesseis anos eu já tinha esta alma...


Já era poeta e não sabia!!


Minha vida era doce, tranqüila, era calma!



Sim, concordo! Não precisas lembrar-me... Já fui apaixonado!


Mas, convenhamos, mandaste-me a pessoa errada,


Que muito me magoou!! Deixou-me marcado!



Mentiu, traiu, deixou doridas e profundas cicatrizes,


Mas enfim, coitada!! Perdeu-se na vida,


Como tantas outras meretrizes!!!



Mas vamos deixar o passado onde ele deve estar...


Mortinho, devidamente velado e enterrado,


E uma nova vida começar!! Só alegrias a festejar!!




Olha, sei que és infalível... Vamos fazer um trato:-


Eu paro de queixumes e prometo me comportar...


Mas, vem cá, tu tens que me prometer...


Vais dar-me a mulher que estou a paquerar!!!




Soriévilo 08/07/07



MULHER...TEU NOME É SEDUÇÃO






O GOSTO DO TEU BATON CARMIM,


A MACIEZ DOS TEUS LÁBIOS GROSSOS,


EU SINTO EM SONHOS... SINTO SIM!


COMO SE EM MOMENTOS NOSSOS,



MAS QUE DE NOSSOS, NADA TÊM!


ELES, TÃO APENAS SÃO MEUS!


E VENS LUXURIANTE, MEU BEM!!


COMO PEDI AO MEU BOM DEUS!!



TU ME BUSCAS NA CAMA MACIA,


EU TE RECEBO EM ESTADO DE GRAÇA!


MOMENTO LÚDICO, PURA MAGIA,


MINUTO, SEGUNDO QUE NÃO PASSA!!



SEGUNDO QUE EM ANO SE TORNA


MINUTO QUE EM SÉCULO SE TRANSFORMA


E EU, ENCIMESMADO, SINTO-ME IMORTAL,


PODEROSO, SUPREMO, COLOSSAL!!!



MAS NÃO SOU EGOISTA, JAMAIS SEREI!!


CONTIGO, MEU GOZO REPARTIREI.


ENQUANTO NÃO TE NOTAR OFEGANTE


SENTIRÁS A LIBIDO DO TEU AMANTE



ATÉ O INFINITO DE O CLÍMAX ALÇARES!


E A TI, ÓBVIO, ERGUEREI ALTARES,


CANTAREI MINHA MUSA DIUTURNAMENTE


AOS QUATRO CANTOS, ETERNAMENTE!



PERCEBERÁS MEU CARINHO, MINHA TERNURA


SENTIRÁS DE MINH’ALMA, A DOÇURA


SORVERÁS O SAL DO MEU SUOR


NUM LÂNGUIDO, SUAVE ESTUPOR!!!



E SÓ ENTÃO PARTIRÁS, EM NÉVOAS ENVOLTA


GRATIFICADA, SACIADA, DESEJADA!!


TRISTE, CHOROSA, MAS SEM REVOLTA


POR SABER-SE MIMADA E MUITO AMADA!!!



SORIÉVILO 07/07/07

AMOR POSSESSIVO






Desnudar-te-ei como o sol nascente

Desnuda os mistérios da noite.


Desnudar-te-ei corpo, mente e alma,


Expondo tua beleza, sabedoria e nobreza.


Em teu lindo corpo sugarei o néctar


De tua boca, da gruta do amor.


De tua mente roubarei a poesia


Em que transformaste tua vida,


E de tua alma apossar-me-ei


Da quietude e mansidão.





Soriévilo 30/07/08

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

NAVEGANTE







Pelas ondas do teu pensamento


Vou navegando...


Pelo teu sangue pulsante


Vou navegando...


Navego pelas lágrimas


Que vertem dos teus olhos


E nos cantos dos teus lábios morrem.


... E assim te beijo!!


Lágrimas agridoces,


Lágrimas de tristeza,


Lágrimas de alegria,


Que sugerem prosa, inspiram poesia!


Poço profundo de emoções fervilhantes...


Mergulho em tua alma acolhedora,


Busco em ti algo que perdi


Não sei quando, nem onde!


Se me roubaram, não sei...


Só sei que perdi!


Os anos levaram.


Procuro em tuas incertezas,


Em tua força, em tua fraqueza,


Em tuas cicatrizes


De momentos fugazes, infelizes!


Grito até quase teu tímpano romper,


Murmuro baixinho, se ao meu lado estás.


E tu me ouves, paciente, confidente,


... Condescendente!


Teu cheiro é meu bálsamo!


O brilho do teu olhar


É o farol que norteia


Esse meu navegar...


E em ti aporto, em ti lanço minha âncora,


Em ti me agarro, em ti me amarro!


... És meu tudo, meu porto seguro!!








Soriévilo 10/03/08









CARTAS DE AMOR




Cartas de amor...


Quantas escrevi e quantas destruí !!


Ao relê-las, logo as atirava ao lixo...


Achava-as piegas, me via prolixo!


Nelas desnudava minha alma.


Despia-me de pudores, valores,


Contava minhas dores, meus amores,


Expunha meus temores.


Fazia juras, sonhava delícias futuras!


Quanta poesia, hoje eu entendo,


Descartada, desprezada, mutilada!


Hoje eu entendo!


Tivera eu lido Fernando Pessoa,


“...Todas as cartas de amor são ridículas...


Não seriam cartas de amor,


Se não fossem ridículas!”


E eu as teria guardado,


Sem ao menos tê-las enviado.


Só para ter o prazer de relê-las hoje.


Homem feito, maduro, seguro.


Marília, meu primeiro grande amor,


Tão linda, meiga, carinhosa,


Quanto fiquei lhe devendo


Depois de nossa forçada separação!


O destino, os estudos nos separaram.


E eu chorava minha saudade,


Solitário num quarto de pensão!


Na madrugada, lua cheia na janela,


Debruçada sobre o papel virgem,


Inspirava lindas cartas de amor,


Imaginando-a a esperar por mim.


... Lindas cartas de amor, que a luz do dia,


Invejoso, cruel, impiedoso, tornava ridículas!


... E eu as destruía...


Eram pedaços de mim!!








Soriévilo 24/03/08


Este texto foi lido até hoje,18/03/2010, por 547 pessoas no My4shared, 572 no Recanto das Letras e 3409 no Webartigos. Isso prova que o amor está sempre em alta e nunca sai de moda.







PICADINHO DE CORAÇÃO





Forre uma frigideira tefal * com bastante CARINHO
Adicione CONFIANÇA....um tiquinho,
E uma pitada de DESPRENDIMENTO,
Que é bom condimento.

Pique em cubinhos um CORAÇÃO
E reserve....
Lave muito bem a ALMA
E observe...

Se no armário tem SOLIDARIEDADE
Misture com um pouco de AMIZADE
Junte muita ALEGRIA...
Abuse da SABEDORIA !

SINCERIDADE , nem precisa falar...
Jamais pode faltar...
Se gostar agridoce , junte mel...uma colher
A todo AMOR que tiver.

Partes iguais de e ESPERANÇA...
Algo que ficou na LEMBRANÇA,
Tanto de bom , quanto ruim ,
Junte também um “dedim”,

Pra não te esqueceres de mim !!
Ah... Os CUBINHOS RESERVADOS , enfim ,
Oferece a quem te é mimado ,
Com o molho ensinado.

Tefal * = produto anti-aderente como deve ser o amor


SORIÉVILO 01/11/06